Pronatec Palhoça certifica mais 300 alunos para o mercado de trabalho.

Na última quarta-feira, 10, cerca de 300 palhocenses alcançaram o sonho de conquistar uma qualificação profissional, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC). A formatura – promovida pela Secretaria Municipal de Assistência Social – ocorreu nas dependências do Ginásio Caranguejão e contou com a presença de autoridades municipais. Alunos de 21 cursos técnicos receberam o certificado de conclusão durante a solenidade.

Representando o prefeito Camilo Martins, o secretário de Segurança Pública, Leonel José Pereira, ressaltou os esforços dos acadêmicos na realização de um sonho. “Acredito que cada um de vocês lutaram para chegar até este momento e merecem todo reconhecimento no dia de hoje. Também quero destacar a qualidade dos cursos oferecidos pelo Pronatec Palhoça. Este certificado será o passaporte pra o ingresso de vocês no mercado de trabalho.”

Em Palhoça, os cursos técnicos são ofertados pelas unidades do “Sistema S” – SENAI, SENAC, SEST-SENAT e IFSC-PH. De acordo com o secretário de Assistência Social, Adriano da Silva Mattos, a indústria no município cresce em ritmo acelerado e busca, cada ver mais, mão de obra qualificada. “O Pronatec Palhoça, hoje, é destaque em nível nacional, tanto pelo número de alunos em sala de aula quanto pelas pré-matrículas – com 8 mil vagas pleiteadas para atender os munícipes no ano de 2015”, afirma.

Entre as autoridades que participaram da formatura estava a secretária adjunta de Assistência Social, Rose Meri da Silva; o diretor municipal de Emprego e Renda, Antonio Nunes Silva; a coordenadora do Pronatec Palhoça, Luciamar Bittencourt Espindola; e o padre André Gonzaga.

Os formandos pertenciam aos cursos de Aplicador de Revestimentos Cerâmicos, Assistente de Operação Logística Portuária, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Pessoal, Auxiliar de Recursos Humanos, Desenhista de Produtos Gráficos, Editor de Animação, Editor de Vídeo, Eletricista Instalador Predial, Inglês, Instalador de Refrigeração e Climatização Doméstica, Libras, Marceneiro, Mecânico à Diesel, Modelista, Modelista de Transporte Escolar, Motorista de Transporte e Produtor Perigosos, Montador e Reparador de Computador, Operador de Computador, Porteiro e Vigia, e Recepcionista em Serviços de Saúde.

No final, formandos e familiares foram recebidos com um coquetel.

Jonathas Cesário
Comunicação/Prefeitura de Palhoça
(48) 3279-1775

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

 

Galera de fotos – Formatura PRONATEC – Dezembro/2014

Prefeitura inaugura centro de atendimento à população em situação de rua.

Palhoça agora conta com um Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua. A inauguração do novo espaço foi feita pelo prefeito Camilo Martins acompanhado do secretário municipal de Assistência Social, Adriano Mattos, nesta quarta-feira, 12. Conhecido como Centro POP, o local servirá para o atendimento da população em situação de vulnerabilidade social, no horário das 7h às 19h. Nele, os moradores de rua poderão encontrar serviços de assistência social, acompanhamento psicológico e vivências para o alcance de autonomia.
“O POP de Palhoça servirá para a inclusão social dos moradores de rua. Por muito tempo o poder público municipal foi omisso na construção de um espaço como este. Nós inserimos o Centro em nossa receita e vamos dar todo o suporte para acolher cada vez melhor estas pessoas”, informa Camilo.
Além dos atendimentos, a unidade também poderá ofertar serviços especializados em abordagem social. Entre estes, a promoção de ações para reinserção familiar ou comunitária e o auxílio na reconstrução de novos projetos de vida, respeitando sempre as escolhas do cidadão.
“O Centro Pop é um espaço para o convívio grupal e social, onde desenvolvemos relações de solidariedade, afetividade e respeito. O prefeito Camilo Martins nos deu carta branca para criação deste espaço e, hoje, entregamos à comunidade um local agradável e acolhedor moldado por carinho e zelo”, destaca o secretário Adriano Mattos.
Para o coordenador estadual do Movimento População de Rua, Daniel Paz dos Santos, centros de referência são norteados por ética à dignidade, diversidade e não discriminação. “O POP gera oportunidades. Aqui as pessoas vem para tomar um banho, comer e retirar algum documento de identificação que tenha sido perdido. Para se ter uma ideia, morador de rua não tem residência fixa e isto muitas vezes o impede de encontrar algum trabalho digno”, explica Daniel que já frequentou uma casa de acolhimento, durante seu processo de ressocialização.

Mais sobre os centros para População em Situação de Rua
O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua constitui-se
em uma unidade de proteção social especial de media complexidade, de caráter público estatal, com papel importante no alcance dos objetivos da Política Nacional para a População em Situação de Rua.

As ações desenvolvidas pelo Centro POP e pelo Serviço Especializado devem integrar-se às demais ações da política de assistência social, dos órgãos de defesa de direitos e das demais políticas públicas – saúde, educação, previdência social, trabalho e renda, moradia, cultura, esporte, lazer e segurança alimentar e nutricional – de modo a compor um conjunto de ações de promoção de direitos, que possam conduzir a impactos mais efetivos no fortalecimento da autonomia e potencialidades dessa população.

Jonathas Cesário
Comunicação / PMP
(48) 3279-1775

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

 

Confira aqui as fotos da Inauguração Centro POP

Mais de 250 palhocenses se formam no Pronatec.

Mais de 250 alunos de 21 cursos profissionalizantes do PRONATEC receberam seus diplomas na última segunda-feira (20). O evento foi realizado pela Secretaria de Assistência Social, no ginásio Caranguejão, e contou com a presença de autoridades municipais, professores, colaboradores e familiares dos formandos. Entre os formandos, uma senhora de 77 anos, conhecida por Dona Iraci, provou que nunca é tarde para começar a estudar.

Durante a cerimônia, o prefeito, Camilo Martins, ressaltou o destaque de Palhoça no cenário estadual quanto aos cursos do Pronatec. “Há pouco tempo, precisamos ir a Brasília pedir que os números de vagas oferecidas pelo programa em Palhoça aumentassem, frente a alta demanda. Na capital federal, todos ficaram positivamente espantados com a procura pelas capacitações em nossa cidade”, ressaltou Martins, que aproveitou para parabenizar os professores pelo seu dia. “Esta formatura é resultado do trabalho de vocês. Meus parabéns a todos: por este evento, pelo dia de vocês, e por todo o trabalho que vocês exercem.” O prefeito ainda foi homenageado pelo seu empenho em promover os cursos do Pronatec.

Também compondo a mesa, o vice-prefeito e ex-secretário de Assistência Social, Nilson Espíndola, ressaltou que tanto quanto a formatura, a inserção no mercado de trabalho é fundamental para a realização profissional do formado. “O curso técnico é uma excelente forma de começar uma carreira profissional, pois qualifica, abre portas no mercado de trabalho e dá a sustentação para uma faculdade. Vocês estão todos de parabéns, pois conhecimento é a única coisa que ninguém poderá tirar de vocês”, destacou Espíndola.

Além do Pronatec, que conta com cerca de cinco mil alunos em Palhoça, o secretário de Assistência Social, Adriano Mattos, citou outros atendimentos da secretaria, como à pessoa idosa. “São mais de 1.500 idosos atendidos pela secretaria. No total, com os outros serviços que realizamos, são mais de 7.500 palhocenses assistidos pela secretaria. E, por isto, agradeço à atual gestão, pela sua política em prol das pessoas em vulnerabilidade social”, finalizou Mattos.

Além do prefeito, o coordenador do PRONATEC, Antonio Nunes Silva, também foi homenageado por seu trabalho à frente do programa na cidade.

Fernanda Lucas
Comunicação/Prefeitura de Palhoça
(48) 3279-1775

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

Festa alusiva ao Dia Internacional da Pessoa Idosa reúne cerca de 1.500 pessoas no Ginásio do Palhoção.

Para palhocenses que vivem a chamada “melhor idade”, a tarde desta terça-feira, 21, foi de muita diversão e saúde. Um evento, promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social, reuniu cerca de 1.500 idosos de diversos grupos da região, no salão paroquial da Igreja Matriz (conhecido como Palhoção) para comemorar o Dia Internacional do Idoso. O prefeito Camilo Martins esteve na festividade e parabenizou aqueles que outrora contribuíram para o crescimento de Palhoça.

“Agradeço os esforços de cada um de vocês na formação de uma cidade mais justa e próspera. Acredito que, mais do que ninguém, vocês tem o direito de se divertir porque já fizeram a sua parte e até hoje servem como inspiração para gerações como a minha”, disse.

Próximo às 13h o movimento no Ginásio já estava acima do esperado. Para o secretário de Assistência Social, a organização do evento contou com a voluntariedade de servidores municipais. “Destaco e valorizo o empenho de nossos servidores que se dispuseram a colaborar no atendimento deste grande público. Nossos munícipes da melhor idade merecem esta data e merecem todo este esforço”, afirma Adriano da Silva Mattos.

Em cinco horas de programação, regada a muita música ao vivo, o clima contagiante da festa levou muitos pares à pista de dança. A animação e a alegria eram visíveis nas conversas de mesas e apresentações culturais. “Uma pessoa que entra num encontro de idosos – como este – com depressão ou triste não consegue sair da mesma forma que chegou”, conta entusiasmada dona Vivi (Elvira Espídola), 73.

Os participantes também foram contemplados com um vale consulta grátis ao oftalmologista, cedido por uma ótica da região e degustaram de um delicioso café servido pela equipe organizadora. Uma ambulância equipada com uma equipe de profissionais da Saúde prestou atendimentos de urgência. “Felizmente, tivemos apenas casos de queda de pressão devido ao forte calor”, informou a diretora de Assistência Social, Rose Meri da Silva.

Dia Internacional do Idoso

No dia primeiro de outubro comemora-se o dia internacional das pessoas idosas, sendo que a data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a fim de qualificar a vida dos mais velhos, através da saúde e da integração social.

As pessoas idosas são aquelas com mais de sessenta e cinco anos, condição esta determinada pela Organização Mundial de Saúde, que os caracteriza como grupo da terceira idade.

O surgimento da data foi em razão de uma Assembleia Mundial sobre envelhecimento, realizada em Viena, na Áustria, em 1982.

Jonathas Cesário
Comunicação/Prefeitura de Palhoça
(48) 3279-1775

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

Assistência Social promove evento alusivo ao Dia Internacional do Idoso

Diversão e saúde são direitos garantidos pelo estatuto do idoso. Por isto, a Secretaria Municipal de Assistência Social vai promover, no próximo dia 21 de outubro, uma tarde de interação entre trinta e três grupos de convivência de Palhoça. O evento ocorrerá a partir das 13h, no salão paroquial da Igreja Matriz (conhecido como Palhoção) e é alusivo ao Dia Internacional do Idoso – comemorado no dia 1°/10.

De acordo com o secretário de Assistência Social, a organização do evento espera reunir cerca de 1.500 pessoas, durante cinco horas de programação. “Trata-se de uma festa com muita música, dança e entretenimento. Setores ligados a Prefeitura de Palhoça também vão distribuir informativos com dicas referentes aos direitos e a saúde da pessoa idosa”, informa o secretário Adriano da Silva Mattos.

Dia Internacional do Idoso
No dia primeiro de outubro comemora-se o dia internacional das pessoas idosas, sendo que a data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a fim de qualificar a vida dos mais velhos, através da saúde e da integração social.

As pessoas idosas são aquelas com mais de sessenta e cinco anos, condição esta determinada pela Organização Mundial de Saúde, que os caracteriza como grupo da terceira idade.

O surgimento da data foi em razão de uma Assembleia Mundial sobre envelhecimento, realizada em Viena, na Áustria, em 1982.

Jonathas Cesário
Comunicação/Prefeitura de Palhoça
(48) 3279-1775

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

Prefeitura assina convênios com entidades assistenciais

A Prefeitura de Palhoça assinou convênios que somam, aproximadamente, R$ 260 mil, com seis entidades que prestam serviços no município. O ato foi presidido pelo prefeito em exercício, Nilson João Espíndola, na manhã da última quinta-feira (2). Os recursos, que garantirão o desenvolvimento das obras sociais, são da Prefeitura Municipal, repassados por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Os convênios vão facilitar os trabalhos de entidades que, segundo Espíndola, prestam um inestimável serviço à sociedade palhocense, auxiliando consideravelmente a administração municipal. “A prefeitura está repassando uma parcela daquilo que é de direito, pelo trabalho prestado pelas entidades, que são guerreiras e ajudam a administração municipal a resolver problemas sociais que, sem esse auxílio, seriam agravados”, afirmou Espíndola.

O prefeito em exercício lembrou que o novo formato de contrato define a liberação de recursos, mas também cobra uma efetiva prestação de contas por parte das entidades conveniadas. A secretária adjunta de Assistência Social, Rose Meri da Silva, também exaltou o trabalho realizado pelas entidades conveniadas, segundo ela, uma obra que sempre vai merecer o apoio da administração municipal.

Foram beneficiadas a Associação Catarinense para a Integraçção do Cego (ACIC); a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Palhoça (Apae); a Ação Social Paroquial de Palhoça, mantenedora de um asilo de idosos; a Fundação Fé e Alegria do Brasil; o Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral (CADI); e a Associação Pro-Brejaru.

Baby Espíndola
Comunicação/Prefeitura de Palhoça
(48) 3279-1812

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.

Palhoça zera fila do atendimento especializado a famílias e indivíduos com direitos violados

Ampliação do serviço contribuiu para alcançar meta e diminuiu o tempo de espera por atendimento psicossocial às vítimas de abuso sexual.

Palhoça zerou a fila de espera pelo Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi). A boa notícia foi divulgada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, nesta segunda-feira, 15. O serviço presta atendimento diferenciado aos munícipes que vivenciam situações de violência física e psicológica; violência sexual – em forma de abuso ou exploração; entre outros.

Em janeiro deste ano eram 260 casos aguardando apoio na fila de espera que se arrastava por mais de oito meses. Porém, uma iniciativa da atual gestão da Administração Pública Municipal contribuiu para ampliar a capacidade de atendimento. “Contratamos mais psicólogos, assistentes sociais e pedagogos. Antes contávamos apenas com 9 equipes técnicas, hoje já são 14 grupos totalizando 35 profissionais. Para se ter uma ideia, cada dupla de servidores acompanha 35 famílias”, informa o secretário municipal de Assistência Social, vice-prefeito Nilson João Espíndola.

O acompanhamento de cada situação dura em media de 6 meses a um ano e atualmente Palhoça monitora cerca de 490 ocorrências. “Grande parte de nossa demanda está relacionada a abusos sexuais praticados em crianças. São as situações que chamamos de intrafamiliares. Há casos sendo acompanhados desde 2008”, conta a diretora do CREAS, Priscila Cardoso.

Conforme dados do próprio Paefi, 63% das denúncias está relacionada a violência contra crianças, adolescentes, idosos e mulheres. O abuso sexual totaliza 45% destas ocorrências, seguida por violência física. As meninas são as mais afetadas pela violação sexual com registros que chegam a marca dos 74%.

Com a ampliação das equipes, o município volta a garantir o atendimento imediato às famílias. Hoje, a denúncia chega ao CREAS e em menos de um mês a equipe de triagem do Paefi entra em contato com a família para realizar as primeiras intervenções. “Trabalhamos com uma rede de apoio composto por órgão como o Conselho Tutelar e a Polícia Militar que identificam e encaminham os caos que precisam ser acolhidos pelo Paefi”, explica a coordenadora do Paefi no CREAS Palhoça, Helaine Cristina da Silva.

O serviço de proteção funciona anexo ao Centro de Referência Especializado, localizado na rua Barão do Rio Branco, 748, Centro. Para solicitar atendimento ou realizar uma denúncia basta se dirigir até o local no horário das 7 às 19h. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone do setor de acolhimento do CREAS 3242-4509 ou 3286-7018, das 7 às 19h.

Jonathas Cesário

Comunicação/Prefeitura de Palhoça

(48) 3279-1775

Todas as matérias e fotos da comunicação da Prefeitura Municipal de Palhoça são de domínio público, desde que conservados os créditos.